O que é a escola?

escola_pensamentoA resposta que nos é dada é que a escola é um local de aprendizagem, um local a que todos devíamos ter acesso, mas, para além disso, é um lugar onde as crianças e adolescentes podem desenvolver-se e ser felizes. Para mim, isto não passa de uma visão utópica da realidade.

Sem contar com a parte de estarmos com os nossos amigos, coisa que podemos fazer fora da escola, como esperam que gostemos de cá estar, de aprender? Toda a pressão que nos colocam em cima assemelha-se a âncoras que temos de carregar connosco para trás e para a frente todos os dias. “Tens de ter boas notas.”, “Não arranjas emprego nenhum se não fores melhor.” ou “Os 18 anos estão à porta! A partir daqui só piora.” Este tipo de comentários acaba com uma grande parte de nós.

«Tenho de melhorar, porque ainda não sou suficientemente bom. Trabalho imenso, deixo as coisas que mais gosto de fazer de lado, mas não consigo… Não consigo. Não sou suficiente.» É nisto que vocês nos fazem pensar.

«É dia de teste… passei a semana a estudar, fiz tudo o que podia. Estou pronto. Estou mesmo?! As perguntas do teste são mais complicadas… E se não estiver pronto? Vou ter negativa, isso vai afetar a minha nota final e, consequentemente, a minha média.». – As mãos começam a tremer mesmo antes de pegarmos na caneta para escrever o nome na folha de teste. – Primeira pergunta: é a A? Não, é a B… E se não for?! Eu sabia que não estava pronto! Não sei. Segunda pergunta: não sei. Terceira, quarta, quinta… Não vale a pena continuar a tentar, vai ser sempre assim. Nunca vou ser bom nisto.» Esta é a forma como as vossas palavras, ideias e pressão nos fazem sentir.

Agora, eu pergunto a quem me quiser responder: porquê? O objetivo das escolas, presumo eu, devia ser o de ajudar a formar pessoas únicas e informadas, com mentes ativas e abertas; pessoas criativas que ajudassem o mundo, tendo elas a profissão que tivessem. Gostava de saber porque não seguem este raciocínio.

Com o sistema atual, não vamos longe, porque não estão a ser formadas pessoas, mas sim máquinas. Máquinas que têm de ter o seu rendimento e qualidade sempre no máximo. Sem falhas. Máquinas que estão destinadas a dedicar a sua juventude à escola, a sua fase adulta ao trabalho e a velhice à reforma e eventual morte.

Ensinem-nos a pensar!

Ensinem-nos a ler!

Ensinem-nos a Matemática!

A Física!

A Biologia!

A Geografia!

A História!

Ensinem-nos!… Mas não nos façam pensar que a nossa vida é apenas a escola.

Inês Pereira

11.º C2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s