Cartas aos escritores AMOR DE PERDIÇÃO

Já se encontram AQUI mais cartas aos escritores da nossa eleição, aqueles que, depois do livro lido, ficaram a planar sobre nós com um lastro de luz, tão forte, que precisamos de lhes dizer que os soubemos ler e como os soubemos ler.

Este é um projeto que partiu dos livros  para a realidade. Para além das cartas, também houve fotografias, como nos explicam as professoras responsáveis, no texto abaixo.

Fotografias com livros…

              “Mais uma vez, o livro constituiu objeto de desafio para os nossos alunos, provando, assim, que a leitura abre horizontes, estimula pontos de contacto entre diferentes linguagens e possibilita abordagens complementares, que se traduzem numa maior fruição da obra por parte do leitor.

              No âmbito da abordagem da obra Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco, os alunos do 11º ano visitaram a Cadeia da Relação do Porto (Porto) e a Casa de Camilo (S. Miguel de Seide) com a missão de recolherem imagens que, na sua perspetiva, melhor traduzissem as vivências expressas no livro.

              Para além da imagem, houve também quem usasse o poder da palavra para expressar a forma como a viagem ao mundo de Camilo Castelo Branco influenciou a sua relação com leitura da obra.

              Aqui ficam os testemunhos. Parabéns aos leitores!”

1º Prémio – João Teixeira, 11º E1

2º Prémio – Daniel Matias, 11º C3

3º Prémio – Mariana Moreira, 11º E1

Menção Honrosa – Wilson Tavares

Textos:

«Uma visita de Estudo ao Porto» – Carolina Veloso, 11º C3

«Visita de Estudo – Apreciação crítica» – Catarina Cardoso, 11º C3

As professoras,

Fátima Loureiro

Teresa Lucas

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

As cartas publicadas no separador acima são o resultado de um concurso em que participaram vários alunos  de Literatura.

O projeto contou também com uma visita de estudo ao Porto da qual nos dá conta o texto abaixo.

Aquela visita de estudo

Creio que tive o prazer, senão a sorte, de visitar a cidade do Porto, nomeadamente, a casa e a cadeia onde Camilo Castelo Branco permaneceu, no âmbito da disciplina de Português, no meu 11ºano.

Após esta, acredito que a obra será entendida de forma diferente, dado que nós, estudantes, tivemos a oportunidade de conhecer o ambiente da sua casa e da sua cela. De facto, Camilo escreve a maior parte das suas obras nesses locais que, de certa forma, demonstram o estado de espírito e as sensações aí transmitidas. Ou seja, as emoções tornam-se familiares para os leitores. Por exemplo, quando, na obra Amor de Perdição, Simão Botelho é preso, todos os seus sentimentos revelam-se íntimos para o leitor.

Deste modo, foi também possível partir à descoberta do humor, da simplicidade e da gentileza do escritor. Num primeiro impacto, todo o vocabulário utilizado pelo mesmo remete para um carácter mais forte, autoritário, frio e até racional, que, ao longo da visita, é desmentido. Principalmente, na divisão do seu quarto, onde o escritor ocupa a cama mais próxima do escritório, de forma a não incomodar a mulher durante a noite, quando se levanta para escrever.

Em suma, é de espantar a forma como uma simples visita de estudo nos pode proporcionar tal manancial de aprendizagens, de conhecimentos e até de curiosidades. Na minha opinião, esta foi muito significativa para um crescente interesse tanto pela obra Amor de Perdição, como pelo próprio autor, Camilo Castelo Branco.

Catarina Cardoso nº9 11ºC3

Projeto desenvolvido no âmbito de Português

Professora: Teresa Lucas

Parabéns a todos!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s